O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





terça-feira, 17 de abril de 2018

A moda de cada signo - Parte III


                 

   9 - Sagitário -- As sagitarianas são alegres, filosóficas e encaram a vida com otimismo, idealismo e fé. Regidas por Júpiter, o planeta da abundância, as sagitarianas costumam ter sorte na vida e são generosas. Elas exalam energia por onde passam e têm a presença forte. A sagitariana é o tipo de pessoa que é notada por ser como um raio de sol esclarecendo o dia nublado. Bem humoradas, falantes e cheias de magnetismo, a elegante sagitariana combina com peças clássicas que tenham toques quentes como o look acima. 
     Como elas estão sempre mirando uma meta tal como um arqueiro, elas combinam com peças clássicas e profissionais que tenham detalhes em cores quentes que indiquem a sua personalidade regida pelo elemento fogo. O look acima mostra um belo vestido branco acompanhado de casaco, bolsa e sapatos azuis escuros. Os detalhes quentes ficam por conta dos acessórios -- brincos e pulseiras vermelhos. 

         


10 -- Capricórnio -- As capricornianas são sérias, maduras, centradas e sábias. Regidas pelo elemento terra, elas exibem uma postura imparcial e pés no chão. São ótimas juízas, conselheiras e advogadas. Preferem seguir carreiras clássicas e tradicionais. Geralmente, quem tem o planeta regente de capricórnio (Saturno) forte no Mapa Astral apresenta uma vida típica de Contos de Fadas -- cheia de provações e limitações no início, mas que revela o surpreendente final feliz conquistado por sua garra. 
     As pessoas saturninas ou capricornianas têm infâncias difíceis e passam o período da adolescência de modo mais sério que os demais... Enquanto os que não têm Saturno forte no Mapa Astral, aproveitam a fase da juventude para farras, atos inconsequentes, baladas e namoros sem futuro, as pessoas de Saturno guardam as energias para realizar os seus sonhos profissionais. A capricorniana típica é aquela pessoa estudiosa que passa horas estudando enquanto os outros estão se divertindo.
       Depois, alcançam aquilo que muitos outros não conseguiram alcançar -- o sucesso profissional. O sucesso pode vir tarde para os Capricornianos (vamos lembrar que Saturno é o rei do tempo), mas sempre chega... É comum que pessoas de Capricórnio ou com Saturno forte no Mapa tenham a fase da juventude mais séria e passem a se divertir e a se soltar mais após a conquista de seus sonhos na meia-idade. Não vale invejar as conquistas e as posições de Capricornianas -- elas suaram e batalharam muito para chegar onde estão.
        A moda de Capricórnio combina com seriedade, tons escuros e tons de terra como o look acima. Os sapatos com círculos na parte superior do pé lembram os anéis do planeta Saturno e o crucifixo lembra o símbolo do planeta, o qual traz limitações e cobra sacrifícios antes de dar sabedoria e sucesso. Pessoas com Saturno forte nunca desistem de seus objetivos e apresentam sabedoria precoce.
        Caso você não se identifique com a seriedade de Capricórnio, é possível que outro signo seja mais forte dentro de seu Mapa Astral embora você tenha nascido no mês dos capricornianos. É comum que pessoas de Capricórnio tenham, em seu Mapa Astral, planetas localizados no signo seguinte (Aquário), o que traz irreverência, ousadia e personalidade diferente da esperada pelo senso comum. Portanto, recomendo fazer o Mapa Astral completo. O signo é apenas a ponta do iceberg na Astrologia. 

        


11- Aquário -- As aquarianas são ousadas, rebeldes, originais e adoram romper paradigmas. Regidas pelo planeta Urano (o planeta que gira inclinado com eixo diferente), as aquarianas têm a missão de levantar a bandeira contra o preconceito e superar tabus. Aquário é o signo das causas sociais, da luta por Justiça e por uma humanidade mais digna. Há astrólogos que atribuem a Revolução Francesa à influência de Urano, já que o planeta rege os lemas de liberdade, igualdade e fraternidade. 
     Enquanto o signo anterior (capricórnio) é sério e conservador, Aquário revela o arquétipo da excentricidade e ousadia. Tanto o arquétipo conservador de Capricórnio quanto a rebeldia progressista de Urano são necessários para o equilíbrio alquímico e astrológico.
     Muitas vezes, essas forças opostas aparecem em conflitos políticos. Não tenhamos medos dos conflitos, pois a colisão entre as estrelas faz surgir a luz. Por essa razão, é inútil tentar desmerecer um dos arquétipos, pois ambos sempre existirão. Vale lembrar que Capricórnio é o inferno astral de Aquário e que pessoas com os dois signos fortes dentro do Mapa Astral (Capricórnio e Aquário) são complexas e podem sofrer de perturbações psicológicas. Elas devem aprender a canalizar as energias diferentes para um fim comum, concretizando os projetos originais ou dando ordem aos seus ideais, transmutando rebeldia em sabedoria e solidariedade em relação à humanidade.
      O planeta Urano é sempre surpreendente e dá uma mente "elétrica" à aquariana. A missão da aquariana é transmitir seus conhecimentos à humanidade e ela não pode deixar de ajudar os que mais precisam. As aquarianas e as pessoas com Urano forte no Mapa Astral são ótimas inventoras, professoras e artistas. Salienta-se que elas também são atraídas por áreas da Ciência e da Tecnologia como Informática, Sistemas de Informação e Engenharia Elétrica. 
       A moda para aquariana deve expressar a sua personalidade, já que ela adora se sentir especial e diferente do senso comum (ao mesmo tempo em que há uma vulnerabilidade aquariana no sentido de sempre sentir-se incompreendida e solitária). O look acima mistura peças clássicas (como a saia preta e branca) com peças mais modernas e ousadas como a blusa decotada e o casaco em tom alaranjado. Para completar, sapato de salto alto e acessórios marcantes. 
         Por fim, vale dizer que a aquariana não tem medo de ousar e usar roupas esquisitas às vezes para causar (lembremos que Lady Gaga, embora ariana, possui o signo de aquário forte no Mapa Astral). Mas, é melhor ter mau gosto do que não ter nenhum (frase que li de estilistas em uma famosa revista de Moda). 




12- Peixes -- A pisciana é sonhadora incorrigível e poética por excelência. Regidas pelo planeta Netuno, as mulheres de Peixes são como princesas deslocadas nos tempos modernos. Considerando que Netuno é o planeta que rege as Artes, a imaginação, as ilusões, as inspirações e a Espiritualidade, as mulheres de Peixes são artísticas, intuitivas, charmosas e possuem uma conexão muito forte com o mundo espiritual geralmente. 
    Peixes é um signo regido pelo elemento água, o que garante uma boa dose de sensibilidade e percepção. Por essa razão, as piscianas são sensíveis, impressionáveis e muito perceptivas. Como Peixes é o último signo do zodíaco, dizem que as pessoas de Peixes são Almas antigas e que já passaram pelas regências de todos os outros signos em reencarnações anteriores.  Portanto, elas carregam um pouquinho das habilidades de cada signo do zodíaco, o que as tornam complexas, versáteis e um tanto confusas é claro hehehe. 
     As piscianas típicas vivem com os pés fora do chão e navegam por um mundo próprio como sereias imersas num oceano à parte. Distraídas, elas podem ser um pouquinho negligentes quando se trata de realizar metas práticas, como ir ao supermercado, pegar o ônibus na hora certa ou pagar as contas dentro da data do vencimento hehehe. Elas precisam aprender a viver bem no mundo prático sem perder a doçura. Aliás, a missão da pisciana na Terra é lembrar os seus semelhantes da conexão que existe entre o mundo onírico e o palpável. Se elas souberem conciliar espiritualidade e cotidiano, poderão ajudar muitas pessoas na evolução espiritual. 
      Se você se identificou com as características citadas, talvez você tenha o planeta Netuno forte no Mapa Astral ainda que o seu signo solar não seja Peixes. Infelizmente, as pessoas com Netuno forte no Mapa Astral são as que mais sofrem discriminações sociais, já que as pessoas dizem que elas são "desconectadas" da realidade. Entretanto, este preconceito não poderia ser mais equivocado, tendo em vista que as pessoas de peixes são as mais "antenadas" e "conectadas" com os estímulos dos mundos (astral e "real"). Por serem tão sensíveis, acabam se perdendo em diversos estímulos e direções (o que pode ocasionar a dispersão). 
     A Moda de Peixes deve ser romântica, delicada e sublime como o arquétipo do signo. Azul piscina e violeta geralmente são cores associadas ao signo de Peixes, pois elas remetem ao elemento água e ao misticismo. Um vestido todo azul piscina com barra violeta tem tudo a ver com Peixes. O sapato com "franjas" no tom violeta é romântico e feminino como a pisciana. A bolsa charmosa parece um acessório de "Sereia", bem como os brincos. 

Observação -- A marca da roupa é Tatiana Vieira (por coincidência, carrega o mesmo nome que eu...). Descobri uma xará hehehe.

Postagem escrita por Tatyana Casarino

Tatyana Casarino estuda Astrologia desde a Infância. Em seu mapa astral, o sol está em câncer, o ascendente em libra, a lua em sagitário, o mercúrio em leão e o plutão em escorpião amplamente aspectado. Os astros de maior influência no Mapa Astral de Taty são Saturno (regente da sabedoria kármica) e Lua (regente da inspiração, do elemento feminino e da poesia). 

Observação -- Independentemente do seu Signo, sinta-se à vontade para se inspirar no Look que quiser. A moda foi feita para revelar você e não para enquadrar você. Fica a dica! 

*Confira a Moda de Cada Signo Parte I

https://tatycasarino.blogspot.com.br/2018/04/a-moda-de-cada-signo-parte-ii.html

*Confira a Moda de Cada Signo Parte II 

http://tatycasarino.blogspot.com.br/2018/03/a-moda-de-cada-signo.html

sexta-feira, 13 de abril de 2018

As minhas 7 Princesas Favoritas

                              


   Olá, pessoal! Hoje eu trago uma lista bem pessoal: a das minhas sete Princesas Favoritas da Disney. Não se trata de um ranking objetivo sobre as Princesas mais virtuosas ou merecedoras de admiração, mas de uma lista bastante subjetiva que revela o meu grau de empatia por cada uma delas. Sei que há muito mais do que sete Princesas na Disney — considerando as mais modernas. Contudo, decidi fazer uma lista mais curta e simples, valorizando as Princesas clássicas que eu costumava admirar em minha infância. 




7– Cinderela 

  Na minha época, a Cinderela era a princesa mais popular apesar de não ser a minha favorita (sempre fui uma garota de ter preferências diferenciadas das populares). Ela não tinha uma beleza diferente (a personagem loirinha dos olhos azuis lembrava as Bonecas Barbies tradicionais e trazia um tipo beleza muito exposto na época) e sua história de amor não era das mais cativantes. O fato de ter encontrado o seu grande amor em um baile nunca me chamou a atenção (embora encontrar um príncipe em uma festa seja a fantasia da maioria das mulheres, o meu sonho sempre foi encontrar o meu amor em uma viagem ou em uma biblioteca hehehe). Vale lembrar que eu gostava de simular a história de Cinderela por meio de bonecas Barbies ao brincar com minhas primas. Nós reproduzíamos todas as cenas hehehe. 

   Cinderela não era a princesa que mais me cativava. Entretanto, cito Cinderela nesta lista por algumas características: a sua bondade, a sua resignação e a sua perseverança. Mesmo sendo maltratada por suas irmãs e madrasta, Cinderela sempre manteve um senso de virtude aliado à esperança imbatível de mudar a vida para melhor. Sempre admirei a sua coragem em perseguir os seus sonhos mesmo em condições tão humildes e opressoras. Portanto, Cinderela merece estar nesta lista por não ter perdido a doçura em tempos amargos. 

     

6- Mulan 

  Na minha época, a princesa Mulan foi uma grande surpresa pela representação de uma beleza diferente — a chinesa. Além disso, a sua personalidade era bem distinta das demais Princesas, já que ostentava um perfil mais “Yang”, bravo e guerreiro. Eu amava a Mulan e me identificava bastante com ela, especialmente no que tange à busca pela expressão da verdadeira identidade. Eu adorava a trilha sonora de Mulan e torcia muito por seu final feliz. 

    Mulan é uma das princesas mais honradas e virtuosas retratadas pela Disney, visto que seu altruísmo e sua coragem em substituir o seu pai doente no cenário Militar e ir para a guerra como se fosse um homem são características preciosas e raras. Sempre adorei ver a forma como Mulan deu a volta por cima em sua jornada da vida, trazendo honra para a sua família de modo inesperado. Quem diria que aquela garota tímida e desajeitada que aprontava travessuras no trajeto até a casamenteira iria se tornar a guerreira mais valente e honrada da China? Realmente, as flores que demoram para desabrochar são as mais preciosas...





5- Jasmin

     Aladdin foi um dos filmes de Animação mais aclamados da década de 90. Eu amava assistir ao filme da princesa Árabe que se apaixona pelo garoto humilde da feira. Tudo neste filme é incrível: a trilha sonora, as vestimentas, os cenários,  os personagens e a história de amor. Havia uma fita do jogo de videogame Aladdin para Super Nintendo que eu amava jogar hehehe. Eu também adquiri a fita VHS desse desenho animado para assistir e cantar as músicas diversas vezes. Amava o Gênio da Lâmpada! Para mim, Aladdin é a animação mais completa — cativa com cenas de drama até comédia. 

     Sempre achei a princesa Jasmin belíssima com suas feições orientais e originais. Longos cabelos pretos, olhos grandes e vestimentas árabes deixavam a princesa impressionante. Sua personalidade também é bastante original e forte — ela foi capaz de enfrentar o Sultão, seu pai, inúmeras vezes em prol do que considerava correto. Firme, Jasmin recusou diversos casamentos por rejeitar o matrimônio arranjado e chegou a fugir do próprio palácio para buscar a sua liberdade e felicidade. Esta jornada em busca da liberdade sempre foi o que mais me chamou a atenção em Jasmin. As cenas mais encantadoras do filme são três em minha opinião: a que ela liberta os pássaros da gaiola, a que ela encontra Aladdin pela primeira vez e a da música romântica no tapete mágico.
      O que eu mais admirava em Jasmin era o seu equilíbrio entre elegância e simplicidade: embora seja a princesa mais sofisticada e rica retratada pela Disney, ela sempre deu valor à simplicidade da vida. O pequeno fato de ter liberdade para ir à feira sozinha pode ser um momento de doce e grandiosa alegria. 

4 - Branca de Neve 

      


     Branca de Neve, a princesa mais pura da Disney, não poderia faltar nessa lista. Na minha opinião, Branca de Neve é uma das melhores Animações da Disney (as primeiras Animações sempre serão as mais charmosas) além de contar com a história mais romântica. Sou uma pessoa que valoriza tudo o que é clássico, e a Branca de Neve continua a me encantar até hoje. 
    Essa princesa é a prova de que personalidade forte pode caminhar ao lado da doçura e da meiguice. Mesmo sendo a princesa mais meiga e sensível da Disney, ela soube muito bem vencer os obstáculos do seu destino com bondade e perseverança. Movida pela inveja, a madrasta  de Branca de Neve mandou o caçador do reino matar a princesa.
      Entretanto, seu jeitinho adorável e encantador foi capaz de derreter o coração do caçador, o qual permitiu a fuga da donzela. Ao fugir do caçador, Branca de Neve enfrenta uma floresta escura e o desamparo afetivo. Todavia, encontra a casa dos sete anões e é amparada por eles. Não  foi fácil convencer os sete anões a permitirem a sua presença no chalé deles. Porém, a sua meiguice derreteu o coração daqueles anões (e a sua comida saborosa conquistou cada um pela barriga também hehehe). 
       Muitos dizem que Branca de Neve é uma princesa passiva... E que a sua ingenuidade deixava a princesa tola e vulnerável aos ataques da madrasta, como no episódio da maçã... Eu já penso que ela é muito esperta em cultivar a bondade. Se não fosse a sua ingenuidade e a sua doçura, ela não teria derretido os corações dos personagens (o príncipe, o caçador e os anões) e, desse modo, não teria vencido a sua jornada. Ela foi salva por sua bondade e ingenuidade. Paradoxalmente, a mesma ingenuidade que a deixava vulnerável a tornava uma fortaleza. Com o coração derretido, o caçador não teve coragem de matar a moça e a deixou fugir... Com os corações encantados pela pureza da donzela, os anões deram abrigo para era... Por fim, com o coração apaixonado pela princesa meiga, o príncipe a beijou e a libertou do feitiço, salvando a sua vida... Sua inocência a salvou hehehe. 
      Por provar que a inocência deixa a alma forte e nos protege durante a jornada da vida, Branca de Neve tem lugar especial em meu coração e nessa lista. Além do mais, ela é a prova de que o bem sempre volta para nós em forma de ajuda no futuro. Graças ao seu caráter bondoso, ela foi agraciada com a bondade das pessoas mais inesperadas -- inclusive com a do caçador. As feministas criticam Branca de Neve por ela gostar de tarefas domésticas, ser passiva e não ser "empoderada". Mas, não existe maior poder do que o de conquistar corações improváveis. Toda mulher tem o seu poder interior e nenhum é mais certo ou forte do que outro. O Poder de Branca de Neve estava em sensibilizar as almas ao redor (até mesmo aquelas com coração de pedra...). 

3-- Aurora (A Bela Adormecida)

                      


      Aurora é uma das princesas mais lindas e graciosas da Disney e merece presença nesta lista. Todos os gestos de Aurora são naturalmente delicados e femininos -- a forma como ela anda, curva os pés, dobra os pulsos e acena com as mãos são alguns exemplos. Aurora é aquela princesa típica que exala charme e elegância. Ela é uma das únicas princesas que realmente nasceu em "berço de ouro", já que carrega a nobreza desde o nascimento e não precisou se casar com um príncipe para ganhar um título. Salienta-se que ela é uma das únicas princesas com família estruturada e amorosa (tanto o pai quanto a mãe dela são adoráveis e marcam presença na Animação). Sendo assim, ela não é uma princesa órfã ou criada por alguma madrasta como muitas outras. Diferentemente das demais, ela nunca precisou lutar contra a pobreza ou contra um ambiente familiar opressor repleto de irmãs invejosas (Aurora é filha única como eu e talvez minha identificação com ela também seja por essa razão hehehe). 
       Entretanto, a Aurora teve de ser afastada de seu núcleo familiar quando Malévola lançou um feitiço sobre a princesa quando ela ainda era um bebê -- a de que Aurora picaria o dedo no fuso de uma roca e morreria no aniversário de 16 anos. Dessa forma, ela teve de ser criada em um chalé humilde no meio de uma floresta afastada e cercada por três boas fadas madrinhas. Mesmo sendo da nobreza, ela foi criada em um chalé simples no meio da natureza. Seus passatempos prediletos eram colher flores, andar descalça pela grama e cantar com os animais da floresta (não existe princesa mais fofa que ela hehehe). 
      O que mais me chama a atenção na Aurora é a sua essência humilde e bondosa -- ela tinha tudo para ser orgulhosa e mimada por seu berço de ouro e, no entanto, esbanjava uma simplicidade incomum. Diferentemente das demais princesas, seu caráter e a sua força não foram lapidados ao longo da jornada pela luta contra a pobreza ou opressão, mas revelados com naturalidade. 
        Tudo nessa princesa é original -- até mesmo o seu romance com o príncipe. Ela não sabia da identidade nobre de Felipe e acabou se apaixonando por ele ao ver o rapaz cavalgando e cantando na floresta. Ela pensava que ele era um plebeu, um simples cavaleiro ou camponês. Todavia, Felipe era o príncipe que estava destinado a ela desde o dia do nascimento (estava escrito nas estrelas mesmo). Quando a profecia se cumpre e Aurora desmaia ao picar o dedo no fuso de uma roca, Felipe a beija e a liberta do sono profundo. 

2-- Ariel (A Pequena Sereia)

           

   A Pequena Sereia é, sem dúvidas, a princesa mais corajosa da Disney. Ela rompe todo o status quo em prol dos seus sonhos. Por seguir a intuição mesmo quando tudo parecia se voltar contra ela, essa princesa merece lugar de destaque na lista. 
   Mesmo morando nas profundezas do oceano e tendo uma vida cheia de abundância e conforto (Ariel também é princesa de berço de ouro) ao lado do pai e das irmãs, Ariel sonhava com aventuras e experiências no mundo humano. Cheia de empatia, Ariel se recusava a julgar os humanos como a maioria dos seres do mar e até cultivava certa afeição por eles. Essa afeição tornou proporções grandiosas quando ela se apaixonou por um humano (e não era um humano qualquer, mas um príncipe). 
     Quando Ariel se apaixona pelo príncipe Eric, ela opta por seguir uma revolução em sua vida -- a de transformar-se em humana. E ela é capaz de tudo por esta transformação radical -- até mesmo de firmar contrato com a bruxa do mar e dar a sua voz (sua maior qualidade, já que Ariel portava a voz mais encantadora do oceano) em troca de pernas humanas. No contrato, a Bruxa do Mar determinava que Ariel deveria beijar Eric dentro de três dias para poder ser humana para sempre, senão ficaria sob o domínio da Bruxa. Mesmo diante de um contrato incerto e assustador, Ariel resolve arriscar tudo -- sua vida confortável, sua voz, sua cauda de sereia e o convívio com a família -- para tentar uma vida nova no mundo humano. 
        Muitos podem considerar essa princesa a mais louca da Disney hehehe, mas eu acredito que a vida sem riscos não tem sabor. Além do mais, ela confirma a célebre máxima de Osho -- a de que devemos optar por aquilo que faz o nosso coração vibrar apesar de todas as consequências. Quando seguimos a nossa intuição, o final feliz sempre aparece ainda que haja desafios na jornada. Ariel conseguiu se casar com seu príncipe humano, recuperar a sua voz e reencontrar a sua família. Ela abandonou a vida no mar para ser humana, demonstrando que não existe liberdade e realização de sonhos sem sacrifícios. Essa princesa também possui uma beleza diferente por ser ruiva e fascina a todos por ser sereia. Vale lembrar que essa princesa me inspirou a escrever um Conto sobre Sereias e que Sereias estão muito na moda atualmente (a atriz Marina Ruy Barbosa fez um comercial para uma marca de carros onde interpreta uma sereia e existem comunidades de pessoas que colecionam textos e itens de sereias). 

1-- Bela 

            

  A Bela é a minha princesa predileta (e isso não é surpresa para quem me acompanha há mais tempo, hehehe). Ela não tem berço de ouro, mas sua alma é verdadeira joia preciosa. Assim como Ariel, Bela rompe o status quo em prol de seus sonhos. Nascida numa pacata aldeia francesa, Bela mora com seu pai, um inventor discriminado pela sociedade, em uma humilde casa. Na aldeia onde vive, as pessoas consideram Bela "esquisita" por gostar de ler e falar palavras difíceis.
  O caçador mais aclamado da região, o Gaston, corteja Bela incessantemente, mas sempre obtém a negativa da donzela. Bela não gosta da personalidade grosseira, desrespeitosa e estúpida de Gaston, o qual se sente humilhado pela rejeição dela. Bela não aceita ficar com Gaston somente pelo fato de ele ser bonito fisicamente, pois ela considera o interior das pessoas e sonha em encontrar alguém que compreenda a sua personalidade (e não alguém que fique com ela puramente por sua beleza exterior). Leitora assídua, Bela é a única que frequenta a Biblioteca da aldeia hehehehe. Ela tem paixão por livros e chega a ler as suas histórias prediletas diversas vezes. 
      Certo dia, o seu pai viaja para exibir uma invenção e se perde no caminho. Bela sai pela floresta em busca do pai e descobre que ele está aprisionado no castelo de uma Fera horrenda. A partir desse momento, Bela prova ser a princesa mais altruísta e corajosa da Disney por ter trocado de lugar com o pai na prisão da Fera. Convivendo com a Fera, a princesa descobre o lado bom daquele ser e acaba despertando a afeição da criatura. Com seu jeito meigo, Bela desperta o que existe de melhor na Fera, humanizando a misteriosa criatura. No final, o amor de Bela derruba o feitiço que aprisionava a Fera em sua aparência animalesca, transformando a Fera em um belo príncipe. 
           Essa é a minha princesa favorita por reunir beleza, inteligência, sabedoria e gentileza. Talvez ela seja a princesa mais virtuosa e profunda da Disney. Bela é a princesa que simboliza a transmutação e a alquimia da fênix -- aquela que renasce das cinzas. Essa princesa demonstra que não podemos desistir das pessoas, porque até as mais "espinhosas" podem ser belas rosas por dentro. Por comprovar que a verdadeira beleza está no interior das pessoas e que o Amor tem poder transformador, Bela está em primeiro lugar desta lista. 

Texto escrito por Tatyana Casarino

  



quarta-feira, 11 de abril de 2018

Intuições e Pensamentos

  Olá, pessoal! Eu sempre gostei de compartilhar Reflexões, Pensamentos e Confissões de vivências sentimentais e espirituais no Blog através de Poesias, Textos e Trechos de Diários e Caderninhos diversos. Hoje eu vou compartilhar algumas frases e reflexões que escrevi no meu Diário da Lua (Diário onde escrevo as emoções do dia associadas à lua). Resolvi compartilhar com os leitores algumas reflexões. Espero que gostem! 

      


  *Ame-se mais! O Amor Próprio é a única maneira de ampliar ainda mais a Energia do Amor. 

*Exercite o sentimento de autocontrole. Você tem a necessidade de se fincar às raizes da alma. Sinta a sua “âncora” interna. Saiba driblar as emoções. Tudo é passageiro. Conflitos passam. O Amor fica.

*Cada um deve encontrar o próprio silêncio interior. Há um poder divino inesgotável dentro de nós capaz de vencer os medos da mente limitada e realizar os sonhos do nosso verdadeiro Eu. Esse poder é descoberto no silêncio absoluto. 

*Ler o Livro “As Sete Leis Espirituais do Sucesso” de Deepak Chopra me deu diversas inspirações: cultiva o silêncio, contemplar a natureza e não julgar. Estou convicta de que há um poder divino inesgotável dentro do ser humano capaz de vencer qualquer limitação. 

*Todo mundo deveria saber um pouco sobre Mindfulness — Atenção Plena. Devemos driblar as distrações mentais para podermos nos conectar às sensações cada vez mais. Conecte-se no aqui e no Agora para conhecer a paz de Deus. Conecte-se na vida. A sua mente vai querer iludir você e levá-lo ao passado por meio da angústia ou ao futuro através da ansiedade. Mas você não deve confiar nos pensamentos puramente mentais.
   A mente vazia é a oficina de Deus e não do Diabo. A mente calma e vazia é o objetivo do espiritualista. Com a mente livre de pensamentos distraídos ou perturbadores, podemos aproveitar a Vida com mais clareza e plenitude. Ser espiritual não é ser mental, platônico e evasivo. Ser espiritual é ser atento ao que ocorre ao redor de nosso corpo, exercendo a vigilância e estando “ancorado” aqui na Terra. Ser espiritual não é fugir para o céu e dizer que o mundo é mal. Ser espiritual é conseguir ver Deus na Terra. Jesus disse “Orai e Vigiai.” Não adianta fazer oração e não ser vigilante. 

*Drible seus pensamentos ruins, foque no Agora e cultive a Positividade. 

*Sempre é tempo de renovar os afetos. Você já procurou velhos amigos e familiares para dizer “eu te amo” hoje? Como é bom ouvir de alguém “Você é incrível” e “eu te amo”. Melhor ainda quando ouvimos de supresa e fora de datas especiais. 

*Desapegue do seu passado, ame o Presente e lance boas sementes para o futuro. 




*Siga o caminho do bem e desvie de tudo que te leva para o mal — pensamentos, sentimentos e oportunidades duvidosas. Preserve-se do lado bem. Preserve-se do lado da vida.

*Consoante Paulo Coelho, o amor é uma pergunta sem resposta. Essa frase abriu a minha mente. As melhores coisas da vida realmente são enigmas, como Deus, o Amor e a Poesia. A própria Vida é um Enigma. Quem não admite o Enigma e fica a procurar repostas a todo instante perde o sabor de viver com Plenitude. O amor e a amizade sempre são mistérios. As pessoas mais improváveis e surpreendentes despertam a nossa afeição mais sublime. Há pessoas que nunca despertarão afeição apesar de suas virtudes. Mas há pessoas que são adoráveis muito embora sejam repletas de loucuras e vícios. Pense nas pessoas que você ama. Por que você as ama? Se souber a resposta, você não as ama. 
  O verdadeiro amor não tem resposta. Você pode dizer que admira algumas virtudes delas como, por exemplo, a coragem, a força ou a simpatia. Porém, jamais poderá justificar o seu amor com a admiração. O amor escapa à admiração. O amor e a amizade são enigmas da alma. Pode ser que você não tenha simpatizado com elas a primeira vista. Mas, por alguma razão inexplicável, o amor e a amizade floresceram dentro de ti assim como o sol nasce após a noite escura.  

*Não tenha medo do julgamento alheio. Não paute o seu amor próprio na opinião alheia. Encontre o seu centro interior e não se abale com qualquer “ataque”. As pessoas de luz são as que mais queimam e provocam crítica. Seja uma pessoa expressiva sempre. 




*O perdão é o bálsamo para a alma.

*Devemos sempre ouvir a nossa intuição e estarmos centrados em nosso senso de justiça interno ainda que isto possa gerar críticas. Melhor ser autêntico e criticado do que ser fantoche da massa popular.

*Nascemos sozinhos e morremos sozinhos. Não busque a felicidade na companhia, mas sim no próprio interior. Somente quando tu estiveres bem consigo mesmo, a relação certa aparecerá.

*As melhores coisas da vida são naturais e não podem ser fotografadas. 

*A vida foi feita para os corajosos.

*A vida é uma viagem sobre um rio e nós somos os barqueiros. 

*Meu coração não é como um Hotel, onde hóspedes entram e saem. Meu coração é lar fechado e só entrará nele aquele que merecer a chave. Seja uma mulher difícil. Resguarde-se. Preservar-se é uma prova de amor próprio e poder. Não há empoderamento na liberdade sem prudência. Nenhuma mulher merece que alguém entre facilmente em seu coração e o contamine com seus pés sujos. O coração é lar Sagrado. Aquele que entrar nele deve sacudir a poeira e lavar os pés. 

Reflexões escritas por Tatyana Casarino 

terça-feira, 10 de abril de 2018

As Capas de Álbuns Musicais mais criativas - Parte 1

Olá,  pessoal! Eu sou apaixonada por Música e hoje eu mostrarei as capas de álbuns musicais que mais me chamaram a atenção pela criatividade e originalidade. É claro que o conteúdo é mais importante do que a capa, mas nada como uma capa bonita e original para agradar os nossos olhos antes dos músicos agradarem os nossos ouvidos, hehehehe. Prepare o som e vamos lá!




1-The Very Best Of Enya -- Enya

  A cantora Enya sempre surpreende os seus ouvintes com clipes que combinam Arte Musical e Artes Plásticas. Seus clipes místicos, misteriosos e envolventes levam os fãs a uma atmosfera mágica e surreal. O jogo de ilusões de ótica é típico de sua aura de mistério. Vale destacar essa capa belíssima onde a saia vermelha rodada de Enya parece uma flor. É como se a Enya surgisse de dentro de uma flor. Todas as vezes que eu olho para esta capa eu me lembro de Petúnia Vermelha. 




2- Never for Ever — Kate Bush 

E, por falar em ilusão de ótica e aura mística, Kate Bush é outra grande artista que expressa manifestações delicadas, sublimes e com toques de magia e encantamento. Conhecida por seus clipes autênticos, feéricos e excêntricos, Kate Bush parece pertencer a outro mundo (quem sabe ao mundo das Fadas?). Na capa do álbum acima, Kate parece “parir” a sua criatividade, pois vemos dezenas de seres mitológicos e animais típicos de Contos de Fadas saindo de sua saia florida e esvoaçante. A pele clara de Kate contrasta o cabelo escuro, o que nos remete às personagens góticas e às princesas de Contos de Fadas infantis (especialmente a Branca de Neve). 





3- Wish — The Cure

  Se existe um artista original é Robert Smith. Dramático, excêntrico e autêntico, Robert é conhecido por suas músicas pertencentes ao Rock Gótico. As letras das músicas quase sempre são poéticas, melancólicas, misteriosas e sonhadoras. Como um homem original, ele ousou em aparecer nos palcos usando maquiagem (batom vermelho borrado nos lábios e delineador preto ao redor dos olhos) e cabelos despenteados. 
    Os seus clipes usam efeitos especiais simples além de jogos de luzes e sombras. Sempre que ouço The Cure, “viajo” mentalmente em um mundo poético paralelo. E, falando em mundo paralelo, a capa de seu álbum parece ostentar um planeta diferente (o planeta The Cure quem sabe) rodeado de seres semelhantes aos Extraterrestres com seus olhos curiosos (consoante a minha interpretação). Vale lembrar que a roda do disco lembra a esfera planetária. 




4 - Nevermind — Nirvana 

   Em uma lista de capa de álbuns musicais originais, eu não poderia deixar de citar a emblemática capa de Nevermind, álbum de grande sucesso do grupo grunge Nirvana. A capa do álbum ostenta um bebê despido dentro de uma piscina atrás da nota de um dólar presa em um gancho. A capa é uma crítica poética ao capitalismo, pois o bebê simboliza a nossa essência mais pura que acaba sendo “fisgada” ou “pescada” pela ganância e também pelo materialismo.        Sabe-se que Kurt Cobain, vocalista da banda, simpatizava-se com os preceitos espiritualistas do Budismo. Isto pode ser observado pelo nome da banda (Nirvana é o nome do estágio de consciência livre do sofrimento no Budismo) e pela crítica ao materialismo estampada na capa Nevermind. 
   Vale destacar que a água, elemento presente na capa, remete ao mundo emocional consoante o Misticismo e o simbolismo esotérico. O mundo emocional é composto de nossas raizes profundas, da nossa alma, intuição, essência e sentimentos. Além do mais, a água é o elemento que rege os signos mais emotivos e sensíveis do zodíaco — Câncer, Escorpião e Peixes. 
     Curiosamente, Kurt Cobain era do signo de Peixes e apresentava uma predominância do elemento água em seu Mapa Astral. Muitos astrólogos estudam o Mapa Astral de  Kurt Cobain como um dos raros exemplos de personalides com quase todos os planetas localizados em signos de água. Infelizmente, Kurt Cobain não soube lidar com seu excesso emocional nem com sua complexidade e acabou cometendo suicídio. Por fim, salienta-se que a capa mistura uma irônica crítica (Kurt era bastante irônico) com uma mensagem espiritual legítima do Budismo: a de que devemos nos desapegar da matéria para retornar à essência. 

Texto escrito por Tatyana Casarino 

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Taty Casarino Respondendo TAG - 5

                       
    
     Olá, pessoal! Há algum tempo, eu venho respondendo TAGs no meu blog, ou seja, perguntas diversas para ampliar os assuntos retratados aqui. Já escrevi sobre literatura, vida pessoal, moda, músicas... E hoje eu vou responder a uma TAG sobre filmes (TAG -- Viciada em Filmes). No Recanto da Escritora, eu faço diversas Análises dos meus filmes prediletos, assim como recordo novelas antigas num verdadeiro "Vale a pena ver de novo" (sou uma canceriana que ama memórias). 
    Na presente postagem, indicarei meus filmes favoritos. Comente sobre os seus filmes favoritos também e compartilhe com aqueles que gostam desse assunto cinematográfico. Além de responder a TAG, eu acabei fazendo algumas reflexões filosóficas. Boa leitura!


1. O último filme que você assistiu



    O último filme que eu assisti foi o "Nunca fui beijada" com a Drew Barrymore. Em verdade, eu já havia visto o filme antes (umas três vezes hehehe), mas resolvi assistir novamente antes de me mudar para Brasília (DF). Trata-se da história de uma jornalista de 25 anos que finge ser uma estudante de 17 anos do Ensino Médio de um Colégio com o intuito de descobrir histórias reveladoras de adolescentes e, desse modo, conseguir uma vaga como repórter. Ocorre que ela nunca viveu um romance na adolescência devido à timidez. Logo, o disfarce ajudará a Josie (nome da personagem) a viver tudo aquilo que ela não desfrutou no passado. Mais bonita e autoconfiante, Josie tem a chance de reescrever a sua história e, é claro, de ser beijada. 

2. Um filme que você quer muito ver 

   


  Eu quero muito ver "Maria Madalena", porque é um filme que retrata a vida de uma das personagens mais emblemáticas, enigmáticas e marcantes da Bíblia. Ela rompeu os paradigmas sociais machistas de seu tempo em prol da nobre missão de propagar a fé cristã. 

3- Um filme para chorar

    


  Se você quer chorar, recomendo o filme "Em algum Lugar do Passado" que retrata a vida do famoso dramaturgo Richard Collier (Christopher Reeve -- Suspiros) em busca da sua amada Elise McKenna (Jane Seymour). Richard resolve viajar no tempo para reencontrar o grande amor da sua vida. Mesmo sendo um jovem homem dos Anos 80, Richard tem obsessão pelo retrato de uma moça de 1912.
   Ao embarcar em sua viagem no tempo, Richard reencontra a sua amada Elise e vive momentos sublimes de amor ao lado dela até o Tempo cobrar o seu preço... Destaque para a trilha sonora romântica e melancólica. Impossível não chorar! Hehehe... 

4- Um Filme para rir 

   


   Se você quer rir, recomendo o filme "Minha Vida Não Faz Sentido", onde Felipe Neto apresenta as histórias de sua biografia em um palco. O filme está disponível na Netflix e não se trata de um stand-up comedy típico, mas garanto que você vai se divertir muito. O livro "Minha Vida Não Faz Sentido" de Felipe Neto é a base do espetáculo. 
    Confesso que não gosto de livros de youtubers pela ganância comercial dos mesmos aliada à ausência de conteúdo mais profundo. Entretanto, Felipe Neto tem o meu respeito, pois vejo nele amor pela Arte e verdadeiro talento teatral. Ele não é apenas mais um "digital influencer" que vive de assuntos fúteis... Ele gosta de levar reflexões filosóficas ao seu público jovem além de propagar o amor à literatura. Nota-se que Felipe Neto é um querido "nerd" típico que ama Harry Potter e Disney. Além disso, ele escreveu o seu livro com as próprias mãos (não houve ghost writer como em certos livros de youtuber -- e dizem que ele também recusa propostas meramente comerciais de novos livros). 
      A função social de Felipe Neto é ampla com seus vídeos de conscientização contra o preconceito, incentivo ao uso correto da língua portuguesa (Não Faz Sentido Erro de Português como ele diz) e alerta contra jogos autodestrutivos como a Baleia Azul. Felipe Neto também costuma motivar jovens que sofrem de depressão ao falar do valor da vida e da importância de expressar seus sentimentos e pensamentos. 

              

      
           O que eu mais gosto no Felipe Neto, além da sua autenticidade (característica típica de aquariano muito embora ele não acredite em Astrologia hehehe), é a sua coragem em assumir os seus erros do passado. Somos seres humanos em constante evolução e não devemos ter medo de reinventar os nossos padrões. Felipe é um cara que está sempre se reinventando (por essa razão o sucesso dele vai longe) e provando que é possível transformar os próprios valores. 
           Infelizmente, devido às inúmeras "tretas" (a internet é um mundo cheio de conflitos, minha gente) que ele se envolveu, ele acabou afastando diversos grupos de seguidores, como os místicos. Ao gravar o vídeo "Astrologia Não Faz Sentido" (vídeo de enorme repercussão), ele chamou os Astrólogos de Charlatões em tom professoral, "iluminista" e ríspido (sabemos que ele interpreta um personagem nesses vídeos, mas não precisava destilar tanto ódio às crenças alheias). Além do mais, ele confundiu misticismo com superstição (tenho um texto no meu blog que diferencia as duas linhas). 
              Como estudante de Astrologia, vi vários astrólogos e pessoas espiritualistas "iluminadas" criticando o rapaz e até "descendo do salto" para atacar o mesmo. Minha gente, mostrar-se irritado só vai provar que os místicos não têm as "luzes da razão". Vamos enviar sempre energias de luz, amor e entendimento. As pedras da incompreensão social sempre fizeram parte da história dos astrólogos. Nunca poderemos comprovar cientificamente que a Astrologia funciona, considerando que a mesma é um saber intuitivo, holístico e empírico. Então, relaxem na energia de Paz e Amor. Temos a consciência tranquila que não somos charlatões. Há mais charlatões nas ciências tradicionais, na política e nas empresas do que no mundo místico.
           Fazemos um trabalho limpo e bonito, consolando as pessoas na luz do autoconhecimento e incentivando as mesmas a se reinventarem a partir do Mapa Astral. Logo o Felipe que gosta tanto de falar de evolução e transformação foi criticar a Astrologia, o saber que mais prega o autoaperfeiçoamento humano e o abandono de preconceitos na luz da compreensão. A partir do momento que eu sei que nasci com certos defeitos (se foram realmente provocados pelos planetas, eu não posso provar...), eu posso me banhar na nova luz do autoconhecimento para me transformar constantemente. A Astrologia só busca a transcendência de nossos ímpetos e índole para sermos pessoas melhores. 
             Bem, feitas essas reflexões, afirmo que sei separar as minhas crenças das minhas análises. Mesmo ele tendo ofendido os Astrólogos, eu continuo inscrita no Canal dele e recomendando o mesmo a todos (até a minha avó é inscrita no Canal dele hehehe). O filme dele é bom, divertido e autêntico. Eu recomendo para você, leitor, dar boas risadas. Há várias partes da vida dele que eu me identifico. Admiro o fato de ele ter sempre seguido a intuição de seu coração (mesmo naqueles momentos em que ele precisou ir contra tudo e contra todas -- rebeldia positiva bem típica de Aquário hehehe). 


5- Um filme que você assistiu 3 vezes ou mais

  


      A Bela e Fera. Eu vi o filme A Bela e a Fera tantas vezes que eu já perdi a conta, hehehe. Eu era simplesmente fanática por A Bela e a Fera quando mais jovem (Minha Nossa!). A Bela e a Fera é o primeiro desenho animado da história a ser indicado ao Óscar de Melhor Filme. Lançado em 1991 pelos Estúdios Disney, ele recebeu as premiações do Óscar de Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original "Beauty and the Beast". Inspirado no conto de fadas francês de Jeanne-Marie Le Prince de Beaumont de 1756 (recomendo a leitura) e no filme de Jean Cocteau de 1944, o desenho animado narra a história de uma bela moça chamada Bela que vivia insatisfeita em uma aldeia francesa. 
    Certo dia, a moça, que era inteligente e amava ler, é obrigada a ficar presa em um castelo com uma fera horrível. Mesmo sendo assustadora, a Fera ganha a afeição da moça por mostrar a sua gentileza. Bela notou que, por trás da aparência feroz, havia um príncipe. O filme surpreende ao mostrar para o público a necessidade de enxergar o interior das pessoas. No livro do Conto de Fadas Francês, Bela tem irmãs enquanto o desenho animado mostrou a princesa sendo filha única. 
      Sabe-se que, no conto original, Bela tem irmãs fúteis que gastam o dinheiro com roupas, joias e objetos de valor. Bela, no entanto, gasta o tempo lendo e tocando instrumentos musicais. As irmãs morrem de inveja de Bela, pois ela é assim chamada por ser a mais bela dentre as irmãs -- mesmo recusando recursos estéticos. Bela tem uma beleza natural e inteligência. A inteligência da moça faz com que ela sofra preconceitos na aldeia retrógrada e machista (ninguém compreende a sua autenticidade e ideias originais). Entretanto, sua humildade é testada pelo destino. Ao conviver com a Fera, Bela terá de escolher qual virtude guiará a sua vida: beleza, inteligência ou sabedoria. Ela escolhe a Sabedoria e, por essa razão, é agraciada pelo destino. 
       Uma boa fada aparece a ela dizendo que Bela será uma rainha bela, inteligente e sábia e que desfrutará de um relacionamento perfeito pautado pela Virtude. Nesse instante, a Fera se transforma em um belo príncipe e as irmãs de Bela paralisam como estátuas de pedra (obrigadas a contemplar a felicidade da irmã e a invejá-la por toda a vida). A Fera escondeu a sua bela aparência de príncipe e a sua inteligência (ele, na realidade, era um homem culto que tinha uma vasta biblioteca) para que a Bela pudesse se apaixonar primeiramente por sua essência mais profunda, invocando a Sabedoria. 

                 

        
          As três virtudes desse Conto -- Beleza, Inteligência e Sabedoria -- são retratadas em várias Poesias e Textos desse Blog. Muita gente se surpreende ao descobrir que a Beleza é uma Virtude. Mas isso ocorre pelo fato de a palavra Beleza ter significado amplo e um simbolismo que vai muito além da estética propriamente dita. A beleza, em diversos segmentos filosóficos, é um valor moral. Um ato seria moralmente belo se fosse bom, correto, justo e virtuoso. Nossas primeiras lições de moral mais primordiais são dadas por nossas mães quando elas dizem diante de um ato nosso -- não faça isso, porque é feio. 
         Para saber sobre as estreitas relações entre Beleza e Moral, recomendo o documentário do Filósofo Conservador Roger Scruton chamado Why Beauty Matters (Por que a Beleza importa). 
            É certo que o Capitalismo mentiu muito para nós sobre Beleza, pregando magreza e roupas de marca, como se tais elementos fossem sinônimos de beleza (e não são). Cometemos o erro de associar beleza à riqueza no capitalismo (e esquecemos que a beleza está nas coisas mais simples e gratuitas). É até irônico pensar que ser magro hoje é sinônimo de beleza e status, pois a magreza antigamente era associada à pobreza. O ritmo de vida acelerado era típico de camponeses humildes (hoje imitado nas academias chiques) que também comiam pouco (e hoje as dietas modernas adoram pregar que se deve comer pouco). Os nobres eram gordinhos para ostentar a fartura de seus banquetes e seu modo de vida luxuoso e sedentário. 
          Mas, quem mais mentiu para nós sobre a beleza foi a ideologia de esquerda (junto com as ideais socialistas). Há anos, a esquerda prega o rompimento absoluto de todos os paradigmas de beleza nas Artes, na Música, na Filosofia e na Literatura (o que é perigoso consequentemente para a Moral...). O resultado disso é que somos obrigados a achar que tudo é belo e que tudo deve ser aceito -- mesmo se estamos diante de uma "obra de arte" feia e imoral. Caso contrário, somos caretas, retrógrados e até "fascistas" (pasmem!). Acusam os outros de fascistas, mas reprimem a nossa liberdade de pregar os próprios ideias artísticos de estética e moral. 
        Antigamente, a história de arte mostra que as manifestações artísticas buscavam elevar a nossa alma até Deus através da contemplação. O nobre papel da arte sempre foi transcender o ser humano e levá-lo a uma realidade mais sublime por meio do encantamento e da beleza. Ao contemplar o belo na arte, o ser humano se esquecia de seus problemas mundanos e colocava um pouco de paz e contentamento dentro de seu coração angustiado. É isso que busco nas minhas Poesias (manifestação do belo na literatura) aqui no blog -- levar paz aos corações das pessoas e um pouco de magia e encantamento àqueles que enfrentam um cotidiano pesado. 
           Todavia, quando a ideologia de esquerda passou a dominar o meio artístico, o papel da arte se inverteu. Ao invés de buscar elevar o ser humano, a arte passou a ter o desagradável papel provocativo de denunciar tudo aquilo que há de mais feio em nossa sociedade. Num primeiro momento, foi até "nobre" e "revolucionária" essa função de denúncia. Mas, com o passar do tempo, a arte foi se tornando cada vez mais decadente, vulgar e desprovida de encantamento. Ao invés de buscarmos as estrelas e embriagar a nossa alma com um pouco de romantismo, mergulhamos ainda mais na lama de toda a podridão mundana na modernidade. Nesse contexto, surge a importância do debate sobre o belo e o moral. O resgate do belo seria o resgate de nossos valores morais e a esperança em uma humanidade mais encantadora e feliz atualmente. 

                         

                
                 Vale lembrar que a decadência do culto ao belo (não estou falando de aparência, mas na apreciação da beleza em sentido geral) fez surgir a geração mais depressiva de todos os tempos (que é a geração moderna). Alguns psiquiatras, como Augusto Cury, realçam a importância de cultivar a sensibilidade para contemplar o belo no cotidiano através do sorriso de uma criança, de uma flor desabrochando, da leitura de uma poesia, do brilho das estrelas ou até mesmo das cores do céu... 
                A falta de valores morais também deixou a nossa geração "desnorteada" e com sérios transtornos mentais. Nesse sentido, vale refletir até que ponto defender a liberdade a todo custo sob o preço do rompimento de todos os paradigmas é saudável. O resultado do rompimento de padrões não foi uma sociedade mais livre, porém mais triste. A complexidade de ideologias modernas retirou a simplicidade e a alegria. O resultado disso não foi uma sociedade sem preconceitos e igualitária, mas ainda mais nervosa e desigual. Só iremos vencer o Preconceito e a desigualdade através do Amor. E acreditem -- O Amor não pode ser gerado por ideologias, mas de corações que cultivam valores belos. Vamos amar a todos, enxergando o interior das pessoas além dos rótulos e dos preconceitos como ensina o conto A Bela e a Fera. O Amor é a força mais feroz e bela de todos os tempos. O Amor é a única e verdadeira revolução -- a revolução interior. 

Texto escrito por Tatyana Casarino 

*Confira o Documentário citado (Why Beauty Matters)



https://www.youtube.com/watch?v=bHw4MMEnmpc

*Confira também o Texto Citado -- A diferença entre Misticismo e Superstição

https://tatycasarino.blogspot.com.br/2017/12/misticismo-x-supersiticao.html

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Lua Delirante



Eu sou o seu anjo feminino, 
sua mulher com útero e asas.
Sou o ópio, a sua estrela, a sua libido,
refresco o espírito e deixo a pele em brasas.

Eu sou o seu anjo terrestre,
um pedaço do céu na sua batalha.
Sou a sua musa doce e celeste, 
sou a nuvem e o frio da navalha.

Você tem medo do meu olhar?
Ele hipnotiza qualquer homem
que esteja em busca do arco-íris.
O tesouro é um baú cheio de amar.

Eu sou a sua mulher divina,
a resposta de suas orações noturnas.
A lua recolheu as suas lágrimas soturnas
e trouxe a minha presença até a sua vida.

Toda mulher tem o dom de samaritana
quando perde as suas asas na teia profana.
Toda mulher é uma deusa disfarçada,
que está prestes a ser a tábua de esmeralda.

Meus olhos hipnotizam você 
e todos os homens daquela sala.
Você me ama sem saber o porquê,
você quer que eu esteja nua em sua casa.

O nosso conflito ocorre desde Adão,
pois ele recusou a mulher feita de nuvens
e pediu a Deus alguém a partir da costela.
É mais fácil dominar quem não tem asas ternas.

Eu sou como aquela feita de nuvens
e soprada a partir da lua brilhante.
Eu sou como aquela que se deitou sobre Adão
e quis dominar todo o paraíso desde então.

Eu sou aquela que foi tirada da Bíblia
e chamada de serpente proibida.   
Eu sou o fruto do seu conhecimento,
o seu saber intuitivo e profundo.

Eu sou aquela que foi chamada de bruxa
por ser temida como a lua negra.
Eu sou aquela condenada à fogueira,
eu sou a sacerdotisa e a prostituta.

Eu não sou a segunda criatura,
eu sou o princípio, o meio e o fim.
Além da magia que brota em mim, 
sinto o esplendor da lua noturna.

Eu sou o teu divino anjo 
vindo de um mundo superior.
Minha missão é te dar amor, 
paz e espiritual e prazer profano.

Eu sei como hipnotizar a tua alma,
eu sei como hipnotizar o teu corpo.
Eu sei como refrescar-te com calma
e também como queimar-te no fogo.

Sinto que ficarás hipnotizado,
sinto que ficarás apaixonado.
Eu sou o anjo irresistível
e tu és o meu calor e abrigo.

Eu sou o teu anjo, meu amor,
aceite-me como tua lua e esplendor.
Eu vim do céu para te amar,
eu vim do céu para te cuidar.

Eu sou a tua lua, meu sol,
caída do céu com mil estrelas.
Dentro da noite, após te amar,
desaparecerei como brumas no mar.

Enquanto tu dormes tranquilamente,
as nuvens envolvem o meu corpo despido.
E, envolvida por fumaças, eu levito 
até o céu, meu verdadeiro abrigo.

Je suis ton ange, mon amour,
je suis ton ange, mon amour.
Je viens du ciel pour t’aimer,
je viens du ciel pour t’aimer.*

Poesia escrita por Tatyana Casarino 

A poesia faz referência ao Sagrado Feminino, especialmente ao mito de Lilith (a primeira mulher de Adão antes de Eva). 

*Traduzindo a estrofe do francês para o português:

Eu sou o teu anjo, meu amor,
eu sou o teu anjo, meu amor.
Eu venho do céu para te amar,
eu venho do céu para te amar.

Tatyana Casarino